Projeto Ingá

O projeto Ingá tem por objetivo a recuperação de áreas que sofreram desmatamento, queimada e destruição do solo junto à mata ciliar do Rio dos Sinos. Durante os mais de 40 passeios de educação ambiental realizados no barco do Instituto Martim Pescador, será feito o replantio de 2.000 árvores de 11 espécies nativas da região.

As atividades serão divididas em duas etapas: a primeira com aulas teóricas sobre o plantio e reflexão sobre a importância de preservação dos recursos naturais realizadas durante o passeio no barco; e a segunda etapa será o plantio das árvores nas margens do rio com apoio técnico da Escola Estadual Agrícola.

Este projeto foi idealizado pelo Instituto Martim Pescador e patrocinado pela STIHL com apoio da Central Tranportes SA e é voltado para a 8ª série do ensino fundamental da rede pública estadual de ensino do município de São Leopoldo.

Por que preservar a mata ciliar?

O que é a mata ciliar?

Mata ciliar é toda a vegetação natural presente ao longo das margens dos rios e ao redor de nascentes e de reservatórios. É considerada pelo Código Florestal Federal (Lei nº 4.771 de 1965) como "área de preservação permanente", isto é, deve-se manter intocada e, caso esteja degradada, deve-se prever a imediata recuperação.

De acordo com esta lei, a largura da faixa da mata ciliar a ser preservada está relacionada com a largura do curso d'água, sendo que pode variar desde 50m nas nascentes até 500m de cada lado do rio quando este tiver mais de 600m.

Como fazer a diferença

A destruição da mata ciliar prejudica o meio ambiente

Escassez da água: A ausência da mata ciliar faz com que a água da chuva escoe sobre a superfície, não permitindo sua infiltração e armazenamento no lençol freático.

Erosão, assoreamento e perda de nutrientes do solo: O sistema de raízes da mata ciliar é uma proteção natural contra o assoreamento, já que segura a terra das margens dos rios para que ela não caia dentro deles.

Perda da qualidade da água: A mata ciliar reduz o assoreamento dos rios, deixa a água mais limpa, facilitando a vida aquática, além da vegetação reter parte dos agroquímicos, evitando a contaminação dos rios que protege.

Impede a formação de corredores naturais: Essas áreas naturais possibilitam que as espécies, tanto da flora, quanto da fauna, possam se deslocar, reproduzir e garantir a biodiversidade da região.

Enchentes: A mata ciliar cobre e protege o solo, fazendo com que funcione como uma espécie de esponja, absorvendo e retendo parte da água das chuvas.

Mata Ciliar: por que você deve preservar