Como cortar cercas-vivas

Como cortar sebes

Para poder obter a forma desejada, as plantas jovens devem ser cortadas. O rebento principal deve ficar intacto até a planta alcançar a altura desejada. Os restantes rebentos devem ser cortados pela metade. Para evitar calvas nos ramos inferiores, deve cortar-se a cerca-viva em forma trapezoidal.

É indispensável uma manutenção regular. Se a cerca-viva se deformar, o melhor é aplicar um corte rigoroso. No entanto, tenha cuidado: há alguns arbustos, como as coníferas, que são especialmente sensíveis a esta poda rigorosa nos ramos antigos.

Os arbustos que florescem no verão, e a alfena, devem podar-se no inverno, durante o repouso da vegetação. Nos inícios de agosto, faz-se uma nova poda. Devem respeitar-se estas épocas para não prejudicar as aves e os seus períodos de incubação. Os arbustos perenes ou de agulha são podados na Primavera, mesmo antes de rebentarem, ou então no Outono. Devem cortar-se um pouco os rebentos novos e todos os antigos que for possível para estimular o seu crescimento. Assim, você conseguirá um arbusto espesso que o protegerá dos olhares curiosos.

Se aparecerem calvas nas sebes, a solução mais indicada é uma boa poda. Tenha em conta que nem todos os arbustos reagem de igual forma a esta "cura de rejuvenescimento".

Os arbustos perenes ou coníferas devem ser cortados um pouco antes do início da fase de crescimento na primavera, ou então no outono. A meta é cortar apenas as folhas de crescimento recente, para estimular o crescimento do maior número possível dos brotos remanescentes. Isso resulta em uma estrutura densa de ramos e uma cerca viva que protegerá sua privacidade.